segunda-feira, julho 21, 2008

Um quê de mistério.

Sempre há alguma coisa que falta. Guarde isso sem dor, embora, em segredo, doa.

Caio Fernando de Abreu

0 Comentários:

Postar um comentário