terça-feira, março 18, 2008

O pensar tirou férias e é tudo pelo sentir. Pelo sentir-se muito bem.

'Pode ser que daqui a um tempo não seja mais tão assim. Pelas estatísticas é até natural que não seja. Mas por enquanto está sendo. E isso é perfeito. A vida vai seguindo muito feliz. Se amanhã não for mais como é, para quê antecipar hoje esse amanhã? Por hoje basta. E esse hoje bastará enquanto for hoje. Ademais, vai chegar um dia em que o amanhã terá nome de hoje. E quem sabe não permaneceremos assim? Seja para contrariar as estatísticas, seja porque não pode ser diferente. Porque tem coisa que tem que ser e pronto. Não adianta querer mudar. E ainda bem que existe esse tipo de coisa.'

0 Comentários:

Postar um comentário