sexta-feira, fevereiro 29, 2008

Penelope

Take you to the forest
Let you feel the raindrops falling down
Seeping through your redscales
Eliminate the faucet
Eliminate the need for water
Replace it with a safe shell
If they summon the rains now,
Are you gonna rise?

quinta-feira, fevereiro 28, 2008

Vivendo de por enquantos...

Sabe como é pensar que o presente é presente? Sabe como é não pensar no passado muito menos no futuro? Por enquanto está ótimo. E só importa o por enquanto.

quarta-feira, fevereiro 27, 2008

Em paz.

Vou seguindo na direção do vento. Não sei como será minha tarde, muito menos minha noite. As coisas vão acontecendo sem planos, metas, controles. Acho que é por isso que estão boas. Que assim seja. Amém.

terça-feira, fevereiro 26, 2008

Faz de conta.

'Não respondo teus e-mails, e quando respondo sou ríspido, distante, mantenho-me alheio: FAZ DE CONTA QUE EU TE ODEIO
Te encho de palavras carinhosas, não economizo elogios, me surpreendo de tanto afeto que consigo inventar, sou uma atriz, sou do ramo: FAZ DE CONTA QUE EU TE AMO.
Estou sempre olhando pro relógio, sempre enaltecendo os planos que eu tinha e que os outros boicotaram, sempre reclamando que os outros fazem tudo errado: FAZ DE CONTA QUE EU DOU CONTA DO RECADO.
Debocho de festas e de roupas glamurosas, não entendo como é que alguém consegue dormir tarde todas as noites, convidados permanentes para baladas na área vip do inferno: FAZ DE CONTA QUE EU NÃO QUERO.
Choro ao assistir o telejornal, lamento a dor dos outros e passo noites em claro tentando entender corrupções, descasos, tudo o que demonstra o quanto foi desperdiçado meu voto:FAZ DE CONTA QUE EU ME IMPORTO.
Digo que perdôo, ofereço cafezinho, lembro dos bons momentos, digo que os ruins ficaram no passado, que já não lembro de nada, pessoas maduras sabem que toda mágoa é peso morto: FAZ DE CONTA QUE EU NÃO SOFRO.
Cito Aristóteles e Platão, aplaudo ferros retorcidos em galerias de arte, leio poesia concreta, compro telas abstratas, fico fascinada com um arranjo techno para uma música clássica e assisto sem legenda o mais recente filme romeno: FAZ DE CONTA QUE EU ENTENDO.
Tenho todos os ingredientes para um sanduíche inesquecível, a porta da geladeira está lotada de imãs de tele-entrega, mantenho um bar razoavelmente abastecido, um pouco de sal e pimenta na despensa e o fogão tem oito anos mas parece zerinho: FAZ DE CONTA QUE EU COZINHO.
Bem-vindo à Disney, o mundo da fantasia, qual é o seu papel? Você pode ser um fantasma que atravessa paredes, ser anão ou ser gigante, um menino prodígio que decorou bem o texto, a criança ingênua que confiou na bruxa, uma sex symbol a espera do seu cowboy:FAZ DE CONTA QUE NÃO DÓI.'

Acho tão legal esse texto. Haha

Né Natalia?!

Quem não tem problema, inventa

segunda-feira, fevereiro 25, 2008

UHUUUUUUUUUUL

AAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

domingo, fevereiro 24, 2008

Grandes acontecimentos geram conquistas que geram perdas..

Não sei o que é pior, a situação de antes ou agora, vendo tudo que um dia eu conquistei escapulindo das minhas mãos, escapulindo não...
É, não dá pra ter conquistas sem perdas. E aí é nessa hora que eu prefiro tudo como era antes do que perder o que eu prezo.





Um pouco calma, agora.

Raiva, raiva, raiva.

Pronto, entreguei os pontos. Depois do que acabaram de me dizer, eu não quero mais saber.



Todas as coisas que amo, deixo-as livres. Se a mim voltarem é porque as conquistei; se não voltarem, é porque nunca as tive...

Antoine de Sant Exupery

sábado, fevereiro 23, 2008

Longe.

'Viagem é mais um estado de espírito do que um deslocamento geográfico. Há quem vá daqui pro outro lado do mundo sem sair do lugar. Como há também os que não movem um pé e atingem as maiores altitudes de vôos.'

sexta-feira, fevereiro 22, 2008

Sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008.

'É sempre mais difícil ancorar um navio no espaço'

Limite Branco.

"Fico pensando se viver não será sinônimo de perguntar. A gente se debate, busca, segura o fato com duas mãos sedentas e pensa: "Achei! Achei!", mas ele escorrega, se espatifa em mil pedaços, como um vaso de barro coberto apenas por uma leve camada de louça. A gente fica só, outra vez, e tem que começar do nada, correndo loucamente em busca dos outros vasos que vê. Cada um que surge parece o último. Mas todos são de barro, quebram-se antes que possamos reformular as perguntas. E começamos de novo, mais uma vez, dia após dia, ano após ano. Um dia a gente chega na frente do espelho e descobre: "Envelheci." Então a busca termina. As perguntas calam no fundo da garganta, e vem a morte. Que talvez seja a grande resposta. A única."

Caio F.

quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Are you watching closely?

"Todos os truques de mágica consistem em três partes, ou atos: A primeira parte é chamada “a promessa”. O mágico te mostra algo comum. Um maço de cartas, um pássaro ou um homem. Ele te mostra esse objeto. Talvez ele peça que você o examine, para provar que ele é de fato real, inalterável, comum. Mas claro, provavelmente não é. O segundo ato é chamado “a virada”. O mágico pega essa tal coisa comum, e a transforma em algo extraordinário. Agora você está procurando pelo segredo, mas não o encontrará, porque claro, você não está realmente procurando. Você realmente não quer saber. Você quer ser… enganado. Mas você ainda não aplaudiu, porque fazer algo desaparecer não é o suficiente. Você tem que trazê-lo de volta. Por isso que todo truque de mágica tem um terceiro ato. A parte mais difícil. A parte que chamamos de… O Grande Truque."


Só porque eu acabei de assistir e esse filme sempre me impressiona.

terça-feira, fevereiro 19, 2008

Auto-aceitação.

Você é feliz? Já se apaixonou pra valer? Alguém já te amou de verdade? As pessoas confiam em você? Você já sentiu dor, realmente? Seus pais se amam? Você tem certeza do que quer pra vida? E do que não quer? Você já sentiu ódio de verdade? Já quis morrer realmente? Todos os “eu te amo” que você diz são reais? Iria contra seus princípios por dinheiro? Você pode contar com todos seus amigos? Você acredita em Deus? Você está satisfeito consigo mesmo?

Bom, se você conseguiu responder todas as perguntas com certeza, parabéns. Você está muito próximo da auto-aceitação.

segunda-feira, fevereiro 18, 2008

Risos.



OIASHDIOASDOIASHDIOAHSOIDHASOIDHAHSDFAGSIFAGSDOFASF
Ah droga, que saudade da minha prima! :(

Esqueça.

'Esqueça tudo o que você sabe. Esqueça o que aprendeu sobre as palavras, elas não importam, é sério. Esqueça que pessoas são diferentes e reagem de forma diferente a situações semelhantes. Na hora de gostar, todo mundo reage igual. Não ame declarações de amor, não odeie declarações de ódio. Nem pare nelas, ignore-as. Preste atenção nas atitudes. Elas que falam e falam por si só e só elas. Seja frio, fique surdo, às vezes cego, e sinta. Isso mesmo, às vezes é preciso ser frio pra sentir. Não analise, apenas olhe pro que existe e veja o que há e o que não há. Porque quando há, se há, é fácil de ver. Não precisa nem abrir os olhos. Tem coisa que a gente simplesmente não faz por quem a gente não sente nada de especial. E nisso, garanto, todo mundo é igual. Eu, você, ele, ela.'

Ah, se arrependimento matasse...

E eu desse jeito todo errado, não dei valor.

sábado, fevereiro 16, 2008

Come to me.

Where's my love
Now I sing
Hoping someday you'll
Bring our lovely ending

Oh love
Oh love
Come to me
Oh love
Oh love
Come to me


Lembranças, lembranças..

Na vida só resta seguir um risco, um passo, um gesto rio afora.

'Ideal é fazer dos meus problemas um combustível pra acordar. Palavras e palavras e palavras. Tudo que importa delas é a intenção por trás dela. Demorou mas eu já me sinto um gigante. Nunca na minha vida me senti mais completo como nesse ponto final.'

sexta-feira, fevereiro 15, 2008

Acelero o coração...



..mas o meu tempo é imutável.

quinta-feira, fevereiro 14, 2008

Do começo ao fim.

Vivo intenso pra esquecer o que não consigo entender, o que não consigo entender. Cai, cai, cai, chuva sem parar. O mundo gira lá fora e eu não vejo. Cai, cai, cai, lá fora chuva sem parar. O mundo gira lá fora e eu não vejo. Tudo que eu queria era só mais uma vez, te ter aqui pra lhe dizer, que sem você eu sou alguém mais...feliz.

Display

terça-feira, fevereiro 12, 2008

7 meses.

Fico olhando a data do post, 11, 11, 11, 11, 11... Eu lembro do dia do meu aniversário, falta 7 meses. Teeeempo ainda. Agora, quero ver se tu é bom na matemática e adivinha quando é. Sim, bem nessa data. Trágico, não?

Eu posso tudo.

Um dia eu disse infantilmente: eu posso tudo. Era a previsão de poder um dia me largar e cair num abandono de qualquer lei. Elástica. Como eu repetia isso deslumbrada... ‘Eu posso tudo’, ‘eu posso tudo’.. E noutro dia eu pude tanto que não pude mais.

Waiting...

Nessas horas eu quero me agarrar a um poste e esperar a tempestade passar, dentro de mim. Sei que os relâmpagos são tão fortes que quase me deixam atordoada. Mas ainda bem que é tempestade de verão que até parecem ameaçadoras, mas faz algum tempo que descobri que elas são apenas um amontoado de pequenas gotículas. E que secam, antes que eu perceba.

segunda-feira, fevereiro 11, 2008

Bring Me Your Love



Dallas, Dallas, Dallas...

Esperando o sono chegar.

quinta-feira, fevereiro 07, 2008

Quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008.

E tudo faz sentido quando se deixa de tentar enfiar o mundo dentro de gavetas e escaninhos, e simplesmente se abre pensamento e desejo, para voar.

Lya Luft

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

E ecoa-oa-oa-oa-oa...

Não sinto nada. Preciso pelo menos de uma dose de compaixão.

terça-feira, fevereiro 05, 2008

Caio F.

'As pessoas falam coisas, e por trás do que falam há o que sentem, e por trás do que sentem, há o que são e nem sempre se mostra. Há os níveis não formulados, camadas inperceptíveis, fantasias que nem sempre controlamos, expectativas que quase nunca se cumprem e sobretudo, como dizias, emoções que nem se mostram.'

sábado, fevereiro 02, 2008

Aprendendo a viver..

Aprender com meus erros e com meus acertos.

sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Se não sei o nome do que sinto não há nome que domine o meu querer.

Cansei de procurar algum trecho ou texto que expresse o momento, não achei nada comparado ao que eu sinto hoje. Agora. São apenas sensações boas, juro.