terça-feira, junho 26, 2007

Do cansaço.

'Cansada é como me vejo refletida pelo espelho de manhã. Vejo minha boca que mente por mim e meus olhos que dizem a verdade, inconscientes. Cansada mentalmente, por tentar me enganar. Por aguentar o que as pessoas fazem, por esperar por elas e, até mesmo, o que não fazem. Mas eu engulo, eu levo adiante, eu finjo muito bem. Tudo se transformando numa angústia parada na garganta, esperando para sair à tona. Mas eu não deixo, eu não digo, eu sei fingir. Nada disso importa, ninguém realmente se importa afinal, é o que relembro todos os dias. Acordo e me vejo ali, o olhar me desmentindo, repassando mentalmente como será mais esse dia, escondendo por trás dos olhos a verdadeira pessoa patética, cansada de si, fingindo entre palavras e sorrisos falsos, fugindo da canseira que me consome, mas que eu finjo tão bem, tão bem (ou nem tanto).'

0 Comentários:

Postar um comentário